Amigos se despedem do médico Rogério Dornelles: “É uma perda imensurável”, diz Lauro Magnago

A notícia da despedida do Dr. Rogério Alexandre Nedir Dornelles, médico do trabalho e colaborador antigo do movimento sindical, comoveu amigos e companheiros na manhã desta segunda-feira (31). Dornelles tinha 63 anos e se encontrava em tratamento contra um câncer de pulmão metastático. Durante mais de 30 anos, atou de forma incansável junto às entidades de defesa da classe trabalhadora, seja no exercício da medicina, ou nos seus estudos e trabalhos de formação sobre os temas de prevenção aos acidentes de trabalho e proteção à saúde dos trabalhadores e trabalhadoras.

O escritório Woida, Magnago, Skrebsky, Colla & Advogados Associados lamenta profundamente  a partido do médico, que sempre foi uma referência na profissão e também na luta contra a exploração capitalista.

A trajetória de Dornelles foi marcada por uma atuação profissional ética unida à militância posicionada. Nos anos 70, período em que era estudante de medicina, foi dirigente estudantil e ativista político. Já no final da década de 80, percebeu que deveria fazer política e ativismo por meio da profissão. Em entrevista ao Sindibancários de Porto Alegre, no ano de 2015, relatou que na relação Capital-Trabalho, ele escolheu o trabalhador. “Tem essa questão ideológica. Fico do lado do trabalhador porque é onde se constrói a riqueza. É muito ruim a gente estar doente numa sociedade que premia a excelência”.

Em abril desde ano, com o agravamento da doença e a necessidade de atenção exclusiva ao tratamento, Dornelles se afastou integralmente das atividades. Desde a última sexta-feira (28), o quadro clínico do médico foi considerado irreversível.

Homenagem dos amigos

O advogado trabalhista Lauro Magnago recorda que conheceu Rogério no final dos anos 80, ao ingressar no departamento jurídico do Sindicato dos Metalúrgicos de Porto Alegre. Na época, o médico era coordenador da área da saúde na entidade.

Nós trabalhamos juntos, em áreas e causas comuns entre os dois departamentos. Era um grande profissional da saúde, um grande médico e lutador comprometido com as causas e a saúde dos trabalhadores. Ao longo dos tempos, mais que colegas de trabalho nos tornamos bons amigos. Não nos víamos com a frequência desejada, mas sempre prometíamos fazê-lo, o que acabava não acontecendo pelos afazeres de cada um. É uma perda imensurável, mas o legado do Rogério para a saúde do trabalhador é imenso, uma obra que fala por si, que enaltece a sua memória e deve consolar seus amigos e sua família, apesar da dor da perda de um grande ser humano. O Rogério vive na sua obra.

João Lucas Machado de Mattos, advogado que atua na área previdenciária do escritório, relembra o apoio que recebeu do médico no início da carreira.

“A minha carreira profissional está intrinsicamente ligada ao doutor Rogério. O meu começo como advogado especialista em acidente do trabalho está diretamente ligado ao apoio dele, porque ele foi a pessoa que confiou em mim, profissional recém-formado, e me deu as oportunidades. Além de tudo, foi sempre um exemplo de caráter, de dignidade, uma pessoa batalhadora, um profissional exemplar. E o Rogério também deixa uma marca importante no sentido de ser um sonhador, sempre batalhando no Fórum da Saúde. Muito embora muitas adversidades tenhamos atravessado, ele sempre era o primeiro a ter confiança, a acreditar.”

O advogado Manoel Skrebsky destaca o caráter idealista de Dornelles, sempre receptivo às discussões e às trocas, sendo um entusiasta do Fórum da Saúde e de todos os encontros que tinham como objetivo construir caminhos para os trabalhadores.

“O Rogério, para mim, é uma espécie rara de Dom Quixote afetuoso, competente, íntegro e sonhador, daqueles homens essenciais que lutam por um mundo mais justo e feliz.  Até sempre doutor Rogério…”. 

Fonte: WMSC & Advogados Associados